Dicas e artigos  >  Empreendedorismo e gestão na indústria cerâmica.

Empreendedorismo e gestão na indústria cerâmica.

Empreendedorismo e gestão na indústria cerâmica.
Empreendedorismo e gestão na indústria cerâmica.

Saiba como superar desafios e obter resultados duradouros em sua empresa.

 

            Empreendedorismo e gestão são assuntos que estão cada vez mais evidentes no mundo globalizado. Segundo alguns autores, empreendedorismo implica no estudo voltado para o perfil do empreendedor, suas habilidades e características. "Empreendedor remete àquela pessoa inovadora, criativa e que assume riscos calculados. E gestão como o próprio nome traduz, implica nas preocupações e ações das empresas em administrar seus recursos humanos a fim de potencializar suas habilidades, gerando qualidade de vida no ambiente do trabalho", disse o especialista em consultoria e gestão empresarial, Emerson Dias.     

 

Segundo a economista e consultora empresarial Ana Alves, "o empreendedorismo é tema de inúmeros congressos e eventos de gestão por ter se tornado, não mais uma novidade, mas uma necessidade do empresário em qualquer atividade econômica que esteja inserido". Conforme ela uma gestão empreendedora, portanto, em breve, será a grande diferença de empresas de sucesso só, na medida em que permite maior flexibilização de decisões a baixo risco com base. principalmente, no demônio completo das informações da empresa. No mercado de cerâmica vermelha, por sua vez, é capaz de transformar o dono de uma olaria em um empresário bem-sucedido do setor cerâmico, já que uma gestão empreendedora de sucesso traduz os limites da empresa e do setor na medida em que obriga o empresário a conhecer a empresa e o mercado de forma mais contingencial", relatou.

 

O primeiro passo para que o mercado de cerâmica vermelha tenha uma gestão em empreendedora, segundo a economista e com cultura empresarial, é o reconhecimento, por parte dos empresários, de que a forma de gestão de alguns anos atrás não é mais a mesma nos dias de hoje, pois as necessidades do mercado consumidor mudaram. "A partir deste ponto, o interesse pelo conhecimento começa a ocorrer e os resultados começam a acontecer", explicou Ana.

 

Gestão eficiente
 

Conforme o especialista em consultoria e gestão empresarial, Emerson Dias, uma gestão eficiente é baseada no planejamento estratégico, controle operacional e gestão de pessoas. "Devemos saber claramente onde queremos chegar, aplicar ferramentas que nos monitore ao ponto de identificar se estamos no caminho certo e nos possibilitar corrigir a tempo para perdas serem reduzidas. Mas de nada nos adianta se não soubemos com que massa de pessoas iremos contar treinar e qualificar pessoas é fundamental para que esta caminhada seja facilitada", disse. 

 

Planejamento Estratégico
 

Planejar é pensar, antecipadamente, nas tendências internas e externas da organização, maximizar seus pontos fortes e solucionar seus pontos fracos. "Para esta prática, utiliza-se o planejamento estratégico, uma metodologia de desenvolvimento de um plano de ação para a empresa buscar seu crescimento, aproveitando as oportunidades do mercado e neutralizando as ameaças. O planejamento estratégico permitirá que a empresa defina qual a razão de existir imissão), onde quer chegar (visão) e qual a estratégia para alcançar os objetivos (plano de ação)", explicou a economista e consultora empresarial Ana Alves. Segundo ela, o planejamento no setor cerâmico toma-se fundamental na medida em que o mercado se encontra em transformação pelo surgimento de produtos concorrentes e pela crescente necessidade de investimentos em inovação tecnológica na produção. "O planejamento não é uma previsão. Mas é exatamente por não podemos prever os acontecimentos que devemos planejar", esclareceu.

 

Dias complementou que o planejamento es estratégico é uma ferramenta essencial para uma organização na medida em que permeia os processos de gestão, comunicação e decisão como melhor forma para alcançar os resultados desejados. "Muito mais que ações, o planejamento é composto por visões, previsões, estratégias, controles, definições e motivação, com vistas a um único objetivo", relatou.

 

De forma simplificada, segundo o especialista em consultoria e gestão empresarial, um planejamento estratégico deverá possuir uma premissa - "objetivo", onde a organização quer chegar, uma "trilha", a definição dos caminhos a serem seguidos; "flexibilidade’, para adequar-se aos percalços do caminho; "controle", indicadores para avaliar os processos; e "tomada de decisões’, baseadas em fatos, visando a melhor solução.

 

Nos últimos anos, o empresariado brasileiro começou a perceber a importância do planejamento para uma gestão eficiente, conforme a economista e consultora empresarial Ana Alves. "O que percebemos no setor cerâmico, em algumas regiões do Brasil, no entanto, é a predominância de uma gestão ainda baseada nos moldes de antigas gerações, pois, normalmente te, estas empresas são familiares e os descendentes atuam como seus antecessores faziam".

 

Ana ainda afirmou que não se pode mais acreditar que a ausência de controles gerenciais e planejamento estratégico fará a empresa avançar no mercado, pois, principalmente com a globalização, todo o mercado mudou. "Toma-se essencial, portanto, que a empresa do setor cerâmico se conscientize e busque a contribuição de um consultor em gestão para desenvolver o planejamento estratégico de sua empresa".

 

"Gestão estratégica de empresas (em língua Inglesa: strategic enterprise management %u2014 SEM) é um termo que se refere às técnicas de gestão, avaliação e ao conjunto de ferramentas respectivas (como software) concebidas para ajudar empresas na tomada de decisões estratégicas de alto nível. Toda empresa que possui estratégia precisa ter uma missão e uma visão. Com estratégia, uma empresa atinge seus objetivos, antecipa seus problemas, além de ter uma vida mais longa, diminuindo o risco de Insucesso. Há vários tipos de estratégias, tais como, redução de custo, estabilidade, Infração e parceria Emerson Dias, especialista em consultoria e gestão empresarial)."

 

Instrumentos de apoio para planejamento estratégico
 

Modelo vida de negócios (BMG) %u200B- ferramenta mais nova de apoio à elaboração do planejamento estratégico, desenvolvida por Alex Osterwalder, que visa identificar elementos chave na concepção do negócio. Por vezes, um destes fatores pode ser alterado durante o tempo e a empresa não perceber esta mudança, que pode afetar o rumo da empresa.

 

Diretrizes empresariais (missão, visão, valores) %u200B - série de ferramentas mais difundidas de apoio à elaboração do planejamento estratégico. Tem como função estabelecer o ponto em que a empresa se encontra e o que faz por natureza (missão), onde a empresa quer chegar - sua intenção de futuro (visão) e qual deve ser a conduta dos profissionais durante este caminhar (valores).

 

Cenários%u200B - são utilizados para se criar perspectivas de futuro, analisar as tendências comportamentais e mercadológicas, a partir das notícias, com base, principalmente, nas variáveis PESTEL (Política, Economia, Socio-demográfico, Tecnologia, Meio Ambiente - do inglês Environment, e Legislação).

 

Análise SWOT (também conhecida como matriz FOFA ou FFOA em publicações nacionais) - possibilita a identificação de pontos fortes e fracos (fortalezas e fraquezas) da organização que, cruzados com as tendências percebidas no cenário (oportunidades e ameaças), darão indicações de ações estratégicas a serem tomadas pela empresa.

 

Plano de ação 5W2H (ou similar) %u200B - ferramenta que visa transformar os objetivos traçados em ação, baseado em sete variáveis (o que, quem, quando, onde, por que, como, quanto custa), permitindo enxergar melhor a relação de causa-consequência dos objetivos traçados.

 

Balanced Scorecard (BSC)%u200B - enumera, de forma macro, objetivos em, pelo menos, quatro perspectivas empresa nas - pessoas, processos, mercado e finanças.

 

5 Forças de Porter%u200B - avalia, dentro do mercado de atuação da empresa, qual é o elemento mais forte, que tende a determinar e dominar as relações.

 

Fonte: Emerson Dias, especialista em consultoria e gestão empresarial