Dicas e artigos  >  Produtividade

Produtividade

POR MAIS QUALIDADE E PRODUÇÃO NO SETOR

POR MAIS QUALIDADE E PRODUÇÃO NO SETOR
POR MAIS QUALIDADE E PRODUÇÃO NO SETOR

 

 

                Segundo o representante comerciar da empresa italiana, CMA Impianti, Luis Gonçalves Neto, a automatização é a via pela qual o ceramista consegue aumentar a produção e melhorar a qualidade e, ao mesmo tempo, reduzir o custo dos seus produtos, "Muito importante também é o fato da automatização das operações obrigar a melhorar todo o entorno e isso é uma nova filosofia de trabalho, digamos mesmo, uma nova cultura industrial", relatou.

                Outro fator importante, de acordo com o gerente técnico e da qualidade da Argiblocos Produtos Cerâmicos, Edvaldo Maia, é que, para atender as exigências do mercado com produtos com alto padrão de qualidade (normatizados, qualificados no PSQ e certificados pelo INMETRO), é necessário implantar um sistema mecanizado e automatizado. "Com os processos manuais, torna-se difícil manter um padrão de produção, e como dizemos: no produto (bloco ou telha cerâmica), quanto mais manipularmos, mais podemos gerar defeitos", contou.

                Ao automatizar os parques fabris, conforme o engenheiro cerâmico Odenir Vagner, as indústrias de cerâmica vermelha também ganham competitividade no mercado cerâmico, pois passam a ser mais ágeis no setor produtivo, "Modernizar a indústria faz-se cada vez mais necessário, pois a concorrência cresceu muito no mercado atual, ou seja, não é uma questão de "status", mas sim de sobrevivência e perenidade no mercado", contou.

                Ser uma empresa moderna é ter como meta produtos de qualidade e um corpo técnico voltado para a modernização, segundo Ademar Zucco, um dos diretores da empresa Zucco, de Brusque (SC). "A automação na indústria cerâmica já é uma realidade e uma necessidade e, quem não o fizer num futuro muito próximo, estará fora do mercado", previu.

                "Basta olhar para o desenvolvimento das outras indústrias para compreender a importância dos automatismos no mundo atual.” Erroneamente, alguns ceramistas insistem em afirmar que a cerâmica do barro vermelho no Brasil é diferente. Felizmente os exemplos positivos vão crescendo e quem já automatizou um setor da fábrica só pensa no próximo passo", disse Neto, representante comercial da CMA.

A automação é o caminho a ser seguido em decorrência da falta de mão de obra capacitada, qualidade nos produtos e maior produção, entre outras vantagens. -Segundo o diretor da empresa Máquinas Mãn, de Marília (SP), Matheus Rodrigues, o Brasil é um país muito grande e sua indústria está em pleno amadurecimento e modernização. "Hoje, o setor cerâmico passa por uma grande transformação devido a esse amadurecimento empresarial", disse.

O ceramista brasileiro está cada vez mais bem informado sobre as necessidades de modernizar a sua indústria, segundo o representante da empresa italiana, CMA, Luis Gonçalves Neto. "Durante muitos anos os preços dos produtos subiam ou desciam, acompanhando a procura do mercado. No entanto, hoje, verifica-se que mesmo quando o mercado está mais aquecido os preços se mantêm, então não tem outra saída: ou entra no processo de evolução tecnológica ou sai do negócio. É assim em todo o mundo e em todos os negócios, só varia a temporalidade", esclareceu Neto.